Reportagem da Monja no Jornal “O Popular” de Goiânia

Dia de cuidar da imagem e da mente

Público feminino lotou o Centro de Convenções ontem para assistir palestras e visitar estandes no penúltimo dia do evento só para mulheres

Margareth Gomes e Valbene Bezerra Goiânia, 21 de maio de 2006

Num clima descontraído, as mulheres ocuparam ontem todos os espaços da segunda edição do Só Para Muheres, no Centro de Convenções. Nos estandes de massagem e maquiagem as vagas eram disputadíssimas. A maioria aproveitou a tarde para dar uma repaginada no visual e na mente. Mais de 600 mulheres lotaram o auditório Lago Azul, no Centro de Cultura e Convenções de Goiânia, onde a monja zen-budista Isshin e a colunista Danuza Leão foram os centros das atenções. Essas duas mulheres, que têm em comum uma visão cosmopolita da vida, causaram um frenesi ímpar. O público feminino não se furtou a sentar no chão só para não perder suas sábias palavras.

Às 14h20, a monja Isshin, que significa a voz do coração, conseguiu o que parecia impossível: por dois minutos o silêncio reinou absoluto no recinto. Ela abriu sua palestra com uma breve lição de meditação. “A diversidade está na diferença. A meditação é um instrumento poderoso para se reconhecer a si mesmo, além dos condicionamentos sociais e culturais”, ensinou a monja Isshin. Durante mais de uma hora a monja Isshin abordou temas variados, sempre enfocando a paz, o diálogo, independente das diferenças de raças, sexo, cultura e credo religioso.

Logo após foi a vez do auditório vibrar com a presença da colunista Danuza Leão, entrevistada em um talk-show pela colunista social do POPULAR, Ciça Carvello. Novamente de cabelos compridos, ela repassou alguns dos fatos narrados em seu último livro Quase Tudo, além de atender a pequenas curiosidades da platéia sobre cuidados com a sua própria imagem. Com o charme que lhe é peculiar, Danuza disse que tem energia para mais de mil atividades, exceto ter de circular novamente na noite.

Defesa pessoal
Pós-graduado em Segurança Privada e consultor de segurança, Ivan Hermano Filho abriu a programação de ontem do Só Para Mulheres dando dicas sobre defesa pessoal feminina. Ele instruiu as mulheres presentes sobre como se defender em casos de violência, especialmente estupros, assaltos e roubos. O segundo momento do encontro foi reservado à Associação Vaga-Lume, premiado projeto de transformação social na Amazônia, por meio da literatura. O trabalho das pesquisadoras Laís Fleury Cunha, Maria Tereza Meinberg Junqueira e Sylvia Guimarães emocionou a platéia.

Didático e esclarecedor, Ivan Hermano forneceu algumas dicas de como enfrentar o medo, reagir e fazer tudo para escapar de um estuprador. “As primeiras reações são fundamentais”, garante. Pelas estatísticas, 80% das vítimas de estupro têm entre 16 e 24 anos. Para escapar de um marginal desse tipo, resistir, segundo o consultor, é fundamental. “Não suplique, não implore. Evite chegar à cena 2 do crime, lute o quanto puder. Se puder, arranque os olhos dele, arranque pedaços de sua carne”, recomenda.

Em caso de assalto, diz o especialista, o melhor a fazer é entregar todos os bens ao bandido e correr nos primeiros segundos do ataque. “Não é fácil fazer isso. Mas não se negocia com bandido. Se estiver dentro do carro, a saída é bater o carro, nem que seja no poste da rua. Nada atrai tanta atenção como uma batida de carro”, assegura.

Pela segunda vez, a goiana Laís Fleury Cunha teve a oportunidade de expor seu projeto no Só Para Mulheres – Encontro Nacional da Mulher Moderna. Criada há cinco anos, a Associação Vaga-Lume, que possibilitou a realização da Expedição Vaga-Lume, premiada pela revista Claúdia e pela Câmara Brasileira do Livro, já percorreu nove Estados da região amazônica como Pará, Acre, Roraima e Amazonas e implantou bibliotecas em 20 municípios, beneficiando 90 comunidades e 17 mil crianças. Dois vídeos, entre eles Keró (vaga-lume na linguagem indígena), exibiu o trabalho das três pesquisadoras, aplaudido de pé pela seleta platéia feminina.

Hoje, no encerramento do Só Para Mulheres, o público poderá conferir à tarde palestras da astróloga e ex-Frenética Leiloca e da renomada escritora gaúcha Lya Luft.

“O Popular On-line”

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: