Palavras do Mestre Dogen – Tenzo Kyôkun

setembro 10, 2013 às 7:10 pm | Publicado em Blogroll, Meditação em Porto Alegre, Prática Zen Budista, Zen Budismo em Porto Alegre | Deixe um comentário
imagem encontrado na Internet : http://indulgy.com/post/H1qVNIAPM1/pots-and-pans

imagem encontrado na Internet : http://indulgy.com/post/H1qVNIAPM1/pots-and-pans

“Coloque as coisas que ficam melhor no alto em um lugar elevado, e coloque em baixo as coisas que ficarão mais estáveis em baixo; aquilo que pertence naturalmente a um lugar elevado estará melhor instalado no alto, e aquilo que pertencem a um lugar baixo estará melhor em baixo, e lá encontrará sua maior estabilidade.”

Quando li esta frase de Mestre Dogen no texto “Instruções para o Cozinheiro-chefe” (Tenzo Kyôkun) durante o meu primeiro mês no mosteiro em Nagoya, Japão, quase chorei de emoção, pois a frase me tocou profundamente.

Ao pé da letra, o Mestre Dogen está falando de panelas, pratos, talheres – objetos usados numa cozinha. Mas neste texto, o Mestre Dogen está usando a atividade de um cozinheiro Zen para nos ensinar como levar as nossas vidas.

Não é difícil imaginar a instabilidade de uma panelona grande colocada numa prateleira alta e fraca – e acontece a mesma coisa quando, como diz o Princípio de Peter, uma pessoa é promovida até uma posição além da sua capacidade. Cai com facilidade.

Mas isto é somente parte da história, pois copos e peças delicadas não ficam nada bem nas prateleiras de baixo ou no fundo do armário. Eles ficam melhor numa prateleira um pouco mais alta e de fácil acesso, longe da poeira do chão e do risco das trombadas.

Mais ainda, o Mestre Dogen nos oferece um outro ensinamento importante: “Trate os bens e as possessões da comunidade como se fossem seus próprios olhos.”

Se estivesse segurando os seus olhos na sua mão, não estaria os tratando com cuidado, para não machucá-los?

E o que acontece se saímos para varrer um pátio, varrendo com força? O cabo da vassoura quebra. E se colocamos água fervendo numa bacia de porcelana? Ela pode perder a laca ou até rachar.

Então, o Mestre Dogen está nos transmitindo ensinamentos importantes para as nossas vidas – ensinamentos que também podem ser aplicadas às empresas.

Porque será que eu quase chorei, emocionada, quando li estas palavras do Mestre Dogen? Parte do choro veio da lembrança de dores passadas. Lembrei-me das minhas primeiras experiências de empregos de verão durante a faculdade. O primeiro emprego foi numa empresa de polimento de lentes de contato. Quando pedi demissão no final do verão, o meu chefe não escondeu o seu alívio, explicando que era melhor, pois eu era inteligente demais para estar naquele tipo de trabalho e não me encaixava bem com as pessoas mais “simples” que trabalhavam ali, apesar do meu bom humor e boa educação. O segundo emprego foi de secretária – com um chefe que cometia erros de gramática nos seus documentos, mas não admitia sugestões. Fiquei um verão inteiro engolindo sapos e dei graças quando terminou o verão e eu pude largar aquele emprego e voltar à faculdade. Lembrei-me das inúmeras vezes que eu me encontrava “na prateleira errada” durante a minha vida, me dobrando na minha tentativa de me adaptar, procurando fazer o meu melhor. Mas, por mais que eu me esforçava, nada fluía – não encontrava “estabilidade”.

Uma outra parte do choro foi devido a alegria de ter encontrado o Zen, onde finalmente me sentia plenamente em casa. Apesar do fato de estar passando por um momento complicado de adaptação à vida de primeiro-anista, num mosteiro num país distante onde se falava uma língua que não entendia, percebia nas palavras do Mestre Dogen que era justamente nesta prática que eu, pessoalmente, estava finalmente encontrando a “prateleira” certa para mim, onde encontraria uma estabilidade natural. E acredito que é exatamente assim que tem acontecido.

No mundo dos negócios surge a mesma questão com funcionários: um funcionário que possui habilidades naturais de criatividade e liderança dificilmente demonstrará “estabilidade” em cargos “baixos” – e uma tentativa de exigir dele “perfeição” num cargo “baixo” como condição para promovê-lo para um cargo mais “alto” pode acabar estragando o funcionário – como colocar água fervente numa bacia de porcelana e a rachando. Mesmo que seja muito importante um futuro líder ter experiência em todos os níveis da empresa, não se deve tentar exigir dele a mesma “perfeição” em todos estes níveis. Ele sempre vai ter uma tendência a ter dificuldade com aqueles aspectos que não fazem parte de sua natureza essencial. Ao mesmo tempo, um funcionário com outras habilidades, talvez até uma estrela na posição atual, pode acabar num fracasso total se for promovido a um cargo alto demais para a sua natureza essencial, como demonstra o Princípio de Peter.

Finalmente, precisamos saber como manejar os nossos objetos, tratando-os como se fossem nossos próprios olhos – e uma empresa precisa saber tratar os seus colaboradores também como se fossem os próprios “olhos” da empresa. Há aquelas pessoas que produzem melhor sob pressão e respondem bem às críticas e exigências, enquanto que outros tipos de personalidade podem chegar a literalmente desmoronar e murchar neste tipo de ambiente. Este segundo grupo é frequentemente composto de pessoas bastante inteligentes, criativas e sensíveis, que florescem quando são oferecidos espaços para experimentar e criar, num ambiente positivo de incentivo e feedback claro e transparente.

Quantos ensinamentos valiosos neste texto de Mestre Dogen – aplicáveis tanto às nossas vidas pessoais quanto à gerência de uma empresa!

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: