Desejo

outubro 9, 2009 às 9:12 am | Publicado em Meditação em Porto Alegre, Prática Zen Budista, Uncategorized, Vídeo, Zen Budismo em Porto Alegre | Deixe um comentário

Na segunda das Quatro Nobres Verdades o Budismo ensina que o desejo ardente – “tanha” em Pali – é a causa de “dukkha” (geralmente traduzida como “sofrimento”). A palavra “tanha” significa literalmente “sede” e traz a imagem daquela sede angustiante de uma pessoa perdida no deserto que, no desespero provocado pela sede, acaba bebendo água envenenada.

Quantas vezes, em nossas vidas, agimos exatamente assim? Impulsionados pelos nossos desejos – de amor, de aprovação, de experiências novas, etc – nos atiramos nas situações, sem a devida reflexão, e acabamos sofrendo e, freqüentemente, causando sofrimento também para outros seres. Cegamente, nos deixamos  levar pelos nossos condicionamentos, impulsos, influências advindas das propagandas ou dos amigos.

O Dr. David Walsh afirma que estamos tendo uma epidemia de DDD – Discipline Deficit Disorder (Transtorno de Déficit de Disciplina), pois encontramos cada vez mais dificuldade para dizer “não” a nós mesmos e às nossas crianças. Nossa sociedade de consumo baseia-se na satisfação imediata dos desejos – a cultura de “Mais, Fácil, Rápido e Divertido” (More, Easy, Fast & Fun).

Foram realizadas algumas experiências nos Estados Unidos. Na primeira delas, anos atrás, crianças de 4 anos foram testadas sobre sua capacidade de resistir à tentação de comer um doce que já estava no prato à sua frente ou esperar 10 minutos para receber mais um (habilidade de postergar a gratificação, autodisciplina). Estas crianças foram acompanhadas durante vários anos e constatou-se que aquelas que conseguiram esperar os 10 minutos eram as que estavam tendo mais sucesso em todas as áreas de suas vidas (felicidade, popularidade, sucesso acadêmico e profissional) que aquelas crianças que, em lugar de adiar o seu prazer para receber um prazer maior, logo comeram um único doce.

Em não manter uma disciplina saudável com os filhos, em deixar de manter regras consistentes com a palavra “não” significando “não, mesmo”, em deixar de ensinar os filhos a esperar e a dizer não para si mesmos, sem saber e sem querer, estamos minando suas chances de sucesso como adultos.

Pouca disciplina pode ser tão nocivo quanto o excesso. Infelizmente, muitos pais que foram criados com autoritarismo, com excesso de disciplina, caem no outro extremo e criam seus filhos com pouca disciplina.

Se é “função” de uma criança testar os limites, é função dos pais oferecer limites consistentes e saudáveis para os filhos. Muitos pais, porém, querendo ser “pais amorosos”, cedem às birras de seus filhos e voltam atrás, não mantendo o “não” inicial. Não mantêm um “não” consistente. Com isso, ensinam seus filhos que “a palavra ‘não’ não significa ‘não’ – só significa que tenho de mudar de tática para conseguir o que eu quero“. Assim, nascem pessoas manhosas e manipuladoras, que não aprendem a lidar com a frustração de forma saudável. Ficam despreparadas para o “mundo real”.

A capacidade de adiar a gratificação dos desejos é um componente essencial da Inteligência Emocional, de acordo com o Daniel Goleman, autor que popularizou o conceito deste tipo de inteligência.

Seguem vídeos que falam da experiência original e de repetições modernas.

Podemos assisti-los refletindo sobre como somos iguais a estas crianças. Ficamos do mesmo jeito quando estamos pensando no carro, no celular, no calçado, no namorado, na namorada ou no emprego novo que estamos desejando. E é justamente este “tanha”, este desejo ardente, que nos mantém presos no Samsara, no ciclo infindável de prazer e sofrimento. Vamos acolher esta criança dentro de nós, ensina-la a ter paciência e cultivar a nossa prática budista para alcançar a libertação do sofrimento.

Vídeo: TED Talks – Joachim de Posada says “don´t eat the marshmallow yet” (“Não coma o marshmallow ainda” – clicar em “view subtitles” para escolher legendas em português):

Kids and the marshmallow test – legendado em português

Texto do blog  G1 da Globo.com: Comer doce diariamente na infância aumenta agressividade, diz estudo

Outros Vídeos:
Marshmallow Temptation
Dr Walsh Marshmallow WCCO Segment (reportagem em inglês – fala da importância de regras consistentes na criação dos filhos…)

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: