Ordenação Monástica

outubro 19, 2007 às 4:09 pm | Publicado em Blogroll, Meditação em Porto Alegre, Prática Zen Budista, Preceitos Budistas, Zen Budismo em Porto Alegre | 2 Comentários

Recentemente, ganhei três novos Irmãos do Darma. A minha família monástica cresceu, pois “nasceram” três “bebês-buda”. Dorin Bresser, Dengaku Bandeira e Waho Degenszajn. Que felicidade! Quão auspicioso para o futuro do Zen Budismo no Brasil! Qual o significado dessa Ordenação Monástica?

Fizeram os votos de dedicar suas vidas ao serviço do Darma, à prática Zen Budista, ao cultivo da Iluminação, da Paz e Tranqüilidade, da Sabedoria e Compaixão. Fizeram os votos de servir a Comunidade, de renunciar os interesses próprios, de orientar suas vidas de acordo com os Preceitos do Bodisatva, de treinar sob a orientação da professora de ordenação, a Monja Coen. Deixaram de ser praticantes leigos e tornaram-se noviços, monges-noviços. Passaram pela cerimônia chamado “shukke tokudo”. “Shukke” significa ‘sair de casa’ e “tokudo” significa ‘alcançar o Caminho’, ‘entrar no caminho para a outra margem’, ‘obter a travessia’, ‘confrontar a “Grande Questão do Nascimento e Morte”‘. Renovaram os Votos de Bodisatva que fizeram na cerimônia de Transmissão dos Preceitos para Leigos, agora como monges-noviços.

Tornaram-se “unsui” no nível de “jôza” (noviço) (unsui: 雲水, “nuvem-água” – indo e vindo com a leveza da nuvem sem estar preso a nada ou ninguém com a fluidez da água que se adapta a qualquer recipiente mas que tem a força de vencer qualquer rocha. Como ‘unsui’ (monge-em-treinamento) devem passar pelas etapas de monge-noviço (jôza), líder dos noviços (shuso, fazendo Hossenshiki – Combate ao Darma) e monge-aprendiz (zagen), até se formarem como monge (oshô, recebendo Shihô, Transmissão do Darma).

Estão iniciando uma caminhada longa. Não é fácil o confronto consigo mesmo. Não é fácil liberta-se do ego e das opiniões. Não é fácil o treinamento de mosteiro. Pode ser que passem por momentos de grande solidão, que atravessam a ‘noite escura da alma’.

Mesmo assim, é uma caminhada maravilhosa, que vem sendo trilhada por monges e monjas há 2.600 anos – o Caminho da Libertação.

Como em toda família, às vezes os irmãos briguem entre si. Mas nem por isso deixam de sentir amor um pelo outro. Espero que, em nossa família, possamos ter poucas brigas, muita paz e muita alegria.

Quero que esses, meus irmãos mais novos, saibam que podem sempre contar comigo. Farei tudo para ser uma boa “sempai”.

Nota: para mais informações sobre a prática Leiga e a Ordem Monástica de nossa escola, veja a reprodução deste texto do antigo site do Zendo Brasil: A Ordem Monástica da Escola Soto Shu.

Veja fotos da Ordenação da Monja Wahô (do site Zendo Brasil)

Com os meus votos de grande harmonia e paz.

Segue a orientação dada pelo Saikawa Roshi, Superintendente Geral da Escola Soto Zen na América do Sul, ao final da (re)ordenação monástica do chileno Meiyô Vargas realizada durante o Retiro Aberto em Florianópolis no dia 17 de outubro de 2008:

“O Caminho de Buda é um caminho. Analisar este caminho e tomar decisões seria acreditar, compreender, praticar, realizar e aplicar.

“Primeiro, temos que acreditar no Caminho de Buda. Em seguida, precisamos compreender em que direção andar e praticar, de acordo com esta compreensão. Você precisa realmente chegar a enxergar o seu Verdadeiro Eu, sua Verdadeira Natureza. Então, você aplicará isto na sua vida diária.

“No início, você praticará em benefício próprio. Mas, se você realizar o Caminho, ou Alcançar o Despertar, você terá que trabalhar 24 horas por dia para salvar os outros – do mesmo jeito como foi a vida de Shakyamuni Buda.

“Então, a vida de um “Shukke”, de um monge – alguém que deixou o lar – é muito, muito diferente. Viver neste mundo dualista e transmitir os ensinamentos do Darma da Unidade do Todo é uma coisa muito difícil – é difícil fazer as pessoas entender. Mas, para dar Paz e Harmonia, você terá que doar a sua vida aos outros.

“Como você desejou ser monge, você mostrou para mim a sua grande determinação. Devo lhe dar os meus parabéns – ou não?”

Gassho

Ler mais:
– A Ordem Monástica da Escola Soto Shu
Formação de um monge Soto Zen
Qual o significado de Kokusai Fukyôshi (Missionário Internacional)?
Qual o significado de Zuise (Debut)?
Qual o significado de Denpô (Transmissão de Darma)?
Qual o significado de Hôkei (Linhagem no Darma)?
Qual o Significado de Hossenshiki (Combate de Darma)?
Qual o Significado de Shuso (Líder dos Noviços)?
Qual o Significado de Unsui (2)?
Qual o Significado de Unsui (1)?
Qual o Significado de Shukke Tokudo?
Ordenação Monástica
– Ordenação Unsui em Florianópolis
Qual o Significado de Jukai?
– Os Preceitos do Bodisatva

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. […] Ler mais: – Ordenação Monástica – A Ordem Monástica da Escola Soto Shu – Retiro Aberto com Saikawa Roshi em […]

  2. […] Ler mais: – Ordenação Monástica – A Ordem Monástica da Escola Soto Shu – Retiro Aberto com Saikawa Roshi em […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: